sábado, 12 de setembro de 2009

Nelsinho Piquet e a Grave Crise Ética da Sociedade Atual

As últimas notícias da F1 têm dado destaque maior ao depoimento de Nelsinho Piquet a FIA do que qualquer treino ou corrida que teoricamente seriam os legítimos agraciados com as manchetes dos jornais mundiais. Acontece que toda vez que vem a tona um caso de falta de ética, seja nos governos ou na sociedade em geral, voltamos nossos olhos chocados com a ausência de compromisso da sociedade atual para com valores como honestidade, dignidade e transparência.etica

O estudo da ética diz que ela se refere ao que é bom para o indivíduo e para a sociedade. Ou seja, além de termos compromisso com os nossos anseios, precisamos estar vinculados ao desejo coletivo. Nossos interesses não podem sobrepor-se as necessidades do grupo.

Mas o que acontece com a gente atualmente, já que a todo momento temos exemplos de uns que preferem agir de forma incoerente não importando a detrimento de quem seja seu favorecimento? E como sobrepor os nossos desejos para que o coletivo não seja ameaçado?

Volto ao caso de Nelsinho... O piloto, assumiu que bateu seu carro conscientemente, pois fazia parte da estratégia da equipe para que seu companheiro de equipe vencesse e desse mais um passo para ser campeão mundial. Como o ambiente da Fórmula 1 é restrito e movimenta muito dinheiro, acredito que o piloto não teria outra alternativa caso quisesse permanecer na categoria, pelo menos correndo pela sua equipe… A mesma situação deve ocorrer com um político que chega limpo ao poder, mas se vê coagido a fazer o mesmo que todos os outros que se apoderam ilegalmente do dinheiro de milhões de brasileiros. nelsinhopiquet

Entretanto, ao mesmo tempo que deve ser difícil subverter os conturbados modelos da sociedade, é mais difícil ainda antagonizar-se e agir contra o que acreditamos. Ou será que não acreditamos? Será que todas as pessoas envolvidas em casos éticos agem conscientemente, mesmo sabendo que suas ações vão de econtro as necessidades dos demais?

Vivemos numa sociedade onde ter ética está diretamente relacionada a oportunidade que você tem de manter-se ético no ambiente que vive. Até hoje, raras são as exceções que mantêm-se integras perante um cenário onde o relacionamento indivíduo – sociedade está a todo tempo posto em prova. Talvez por isso, continuaremos a ter essa grande direfrença entre ricos e pobres. Tamanha é nossa falta de ética, que já acreditamos que para um existir, o outro também precisa. Não há ricos sem pobres, e se precisar ser assim, tudo bem!

Comente o texto! Vote abaixo para saber se gostou da leitura…

9 comentários:

Descarga! disse...

Sua opinião é bem parecida com a minha. Infelizmente, vivemos num mundo em que a necessidade individual da maioria das pessoas é valorizada mais que a necessidade coletiva, o que vemos demais, por exemplo, quando furam fila...

Curti teu texto!

www.descargapublica.blogspot.com

Felipe disse...

Pois é
A sociedade que faz o individuo e não o individuo que faz a sociedade. Já dizia Durkheim não?

Infelizmente nossa sociedade é corrompida e todos os individuos que nela ficar será corrompido também

http://cerebro-musical.blogspot.com

elizete.luz disse...

Não estou a par das últimas noticias ainda mais se tratando de automobilismo. Quanto à ética eu entendo que existem algumas estratégias em determinadas áreas.Mas eu não concordo. A verdade deve vir sempre em primeiro lugar...

Parabéns pelo blog!

†YaGo-SaN† disse...

Não acho que deveriam fazer isso, pois não estariam vendo o verdadeiro potencial do corredor.

abraços!

http://wallnosekai.blogspot.com/

Eu amo a E.Y. disse...

A verdade é que ele fez isso para se manter na equipe em 2009. se não o fizesse, seria demitido.

Só que acabou se dando mal do mesmo jeito.

Prova de que o crime não compensa. Será?

Abraço!

Bianca Mól disse...

Pois é, eu fiquei chocada com isso...Essa tal "crise da ética" se espalha por TODOS os ramos, é incrível. Agora até F1.

Vamos chegar aonde?

Beijos,
Bianca

Avassaladoras Rio disse...

Querido amigo avassalador... essa noticia foi a que mais me entristeceu nos ultimos dias... um jovem com toda uma vida de sucesso pela frente rendido pela sedução da falta de etico e sucesso a qualquer preço....muito triste!

BLOGUEIRO EXECUTIVO disse...

Muito triste é a falta de talento dos novos pilotos brasileiros, manobras na fórmula 1 moderna é fato, pois agora não há disputas por quem é melhor, e, sim o primeiro piloto sempre terá privilegios, e, o segundo é o segundo!

ALGUÉM LEMBRA DO RUBINHO E A FERRARI?!

Ariane disse...

Oh, que ingenua... e eu que achava que na f1 não tinha faucatruas! Doce ilusão. hehe
Abraço!