domingo, 16 de agosto de 2009

Viagem por Dentro de Mim

Faz tempo que eu não venho por aqui escrever-lhes algumas linhas de meus pensamentos. Entrei e férias e resolvi descansar um pouco de tudo, para dar uma zerada na mente.

Era para ser mais uma ida a Buenos Aires, lugar que eu gosto muito. Mas a gripe me fez abster de 2 anos de espera e resolvi desencaixotar outro desejo.

E fui lá eu, conhecer o que o Beto Carrero contruiu com tanto capricho e bom gosto. É impressionante ver o oásis que aquele sertanejo construiu no meio de um Brasil com tanta coisa mal feita. O parque é, como diriam os paulistas, massa. Passei belos dias fazendo o que todos devem fazer periodicamente: Virar criança!

Penha, a cidade onde o parque fica localizada mostra a força de um investimento bem sucedido. Tudo lá gira em torno dos 14 milhões de metros quadrados do parque. O êxito do Beto mantém o PIB local e não há ninguém que não tenha já cruzado com o dono do parque pelas ruas da cidade.
Depois de ser criança, é melhor badalar um pouco por Floripa, não sem antes passar por Bauneário Camboriu, que aliás poderia ter o nome de "Pequena Copacabana". Tudo lá se parece uma réplica do bairro carioca. O povo de lá gosta tanto do Rio que até um Cristo eles têm. Mas o deles não está de braços abertos, mas com um canhão de luz iluminando a cidade.

Em Floripa fica o gostinho de estar de volta a uma cidade grande, porque ver tudo fechado as 22 horas como acontecia em Penha é algo que um carioca não está acostumado. Para me livrar do trauma de citytour lá fui eu passar todo um dia no entra e sai de ônibus para um desafio, conhecer a enorme ilha de Floripa e suas mais de 100 praias em um único e longo dia.

A conclusão é que eu prefiro conhecer qualquer lugar sorrateiramente, como se por alguns dias pudesse virar um cidadão local, assim como fiz em Penha, onde me aventurei por ônibus que de tão antigos lembram os das novelas ambientadas na zona rural.

Ainda assim, o melhor foi fazer uma viagem por dentro de mim. E confirmar para mim mesmo, que apesar de estar aberto ao que pode acontecer em minha vida, tenho o direito de não querer nada que vá contra tudo que sou.

Sou o que penso e o que penso é o que me move. Não adianta buscar na diferença complementação sem que essa seja uma junção de valores. Isso seria lutar contra você é e o que acredita. Mas estive aberto, a conhecer e me conhecer, a saber o que penso, o que quero e o que não quero para o meu futuro.

O melhor da viagem fiz por dentro de mim.

15 comentários:

MM.oO disse...

Parabens pelo blog esta otimo!!

visite o meu blog: http://downloadnuevo.blogspot.com/

Rafa disse...

belo texto brou

http://cemiteriodaspalavrasperdidas.blogspot.com/

Adriano disse...

Olha nao sou muito de viajar, pelo menos, nao para tao longe!!!1

Valeu

Rhá disse...

Hum... Pra viajar pra dentro de si não é necessário sair da cidade onde se mora. rs Dizem que Floripa é muito bonita, apesar de eu não conhecer... Acho que nunca viajei pro meu interior não, mesmo querendo muito, essa tal viagem é "massa" até mesmo pra se adquirir auto conhecimento. Enfim...

Rhaíssa

www.conteudosuspenso.blogspot.com

scriptmanent disse...

eu vivo viajando meu amigo, nessa viagem sem fim que é necessária pra se conhecer, e olha que dentro de mim tem um universo infinito!

Viagem sem fim!

bjinhos

*Teta de Nêga* disse...

Parabéns pelo blog!!!

seuvicio disse...

Li o título e achei q ia contar a história de um supusitório.

Plínio disse...

opa Daniel
tudo blz?
obrigado pelo elogio e comentario no meu blog!

seu blog é bem jornalistico... muito bom
você escreve muito bem! parabens...

estou te seguindo aqui!
se tiver algum banner, e quiser fazer uma parceria.. é só falar!

abraço

Inez disse...

Tenho muita vontade de conhecer o Parque Beto Carreiro e Florianópolis, um dia vou conhecer.

FabioZen disse...

Continue as viagens interiores amigo.Existem grandes chances de evolução se conhecendo.Parabens pelo blog!

Camis disse...

Uma das melhores viagens que fiz foi pra Santa Catarina com minha avó.
Visitamos o Beto Carreiro, Floripa e outros lugares.

Ler seu texto me deu aquela sensação de nostálgia hahahaha

www.teoria-do-playmobil.blogspot.com

P. Florindo disse...

Ah! Eu moro pertinho de Florianópolis (Palhoça). Acho que é uma cidade que oferece um pouco de tudo: luxo, badalação e também tranquilidade e interação com a natureza, que é algo muito levado a sério pelas pessoas daqui.

Adriana Calábria disse...

Seja bem vindo!
Bjss

Leonardo Dognani disse...

acabou a postagem filosofando rsrsrs
mas imagino a cara do carioca totalmente urbano, dando de cara com o sertanejo betooo carrêÊêêroooo! *shpix!*
=p
abs

Fábio Flora disse...

Floripa tem um dos melhores índices de qualidade de vida do Brasil! É um ótimo lugar para viver! Abraços e sucesso com o blog!