terça-feira, 7 de setembro de 2010

Um dia teremos Independência?

Hoje é 7 de setembro, dia da independência. Mas nem sinal de verde e amarelo, cores que até bem pouco tempo, graças a mágica da copa, tomaram cada canto desse país.

Nosso povo não é patriota, é apaixonado por esporte, ponto.

Não sabemos o sentido de sermos independentes, até porque, estamos eternamente presos aos interesses de poucos. Até a tal independência nos custou um alto preço e demorou para acontecer. De verdade, ela veio bem mais tarde do que o dia do grito as margens do Ipiranga (se quiser conhecer a história).

Somos frutos de um sistema político corrupto, onde o interesse individual está sempre em detrimento do bem coletivo. Graças a esse cenário, estamos cada vez menos politizados, isso considerando que desde nossa origem nunca tivemos um povo interessado por política.

É claro que corrupção existe em todo canto, onde há dinheiro há treta (como diriam os paulistas). Mas, no Japão, ser pego com dinheiro público é coisa séria. Lá é tamanho vexame que o infeliz chega a se matar.

Temos um povo maravilhoso, guerreiro, que sabe lutar pelo seu pão de cada dia. Mas também temos em nossas veias o tal do "jeitinho brasileiro". Onde todo mundo busca "se dar bem" à custa do outro.

Aqui, ser pego com milhões na cueca, no colchão, no banco... nada disso é vergonhoso o suficiente. De mente fraca, ou acostumado a ser enganado, o brasileiro é complacente com a corrupção e eleição após eleição continua votando em quem já sabe que nada vai fazer.

É por isso que temos aí cada vez mais gente querendo se apoderar individualmente da riqueza do nosso país. O Brasil está cheio de Tiriricas, Romários, Franks Aguiar, Bebetos, Vampetas, Dineis, Ronaldos Esper, Kikos do KLB, Marcelinhos Carioca, Waguinhos, Mulheres Pêra, Maguilas e Maridos da Mara-Maravilha. Essa corja toda, que está aí aproveitando da fama, para concorrer a um cargo que, oficialmente, paga muito menos do que eles já ganham em suas profissões. Mas que com o lobby, salta para milhões.

Obs.: Tentei escrever sobre a piada que é a candidatura desses caras. Essa era a pré-disposição. Mas o assunto é tão sério, que mais que badalar ainda mais esses candidatos, precisamos é levantar a bandeira desse país. Hoje, 7 de setembro, ou em quaisquer outros dias do ano, para pedir que cada um demonstre seu amor, não somente na copa, mas em cada um dos momentos decisivos para a história dessa nação.




Já que o post ficou muito sério, aproveitem para rir um pouco da piada eleitoral que somos. Alguém tem dúvida que elegeremos o Tiririca? É um país de 22 mesmo...

20 comentários:

Fabiano disse...

mto bom o post.
comemorar a independencia? independencia essa que considero ser utopica.
hj postei no meu blog um texto sobre política e poucos leram ou comentaram. somos um povo alienado quanto a política. infelizmente isso é cultural. não é atoa que existem sempre candidatos bizarros tentando se eleger.

Mr. Rickes disse...

É no minimo BIZARRO!
Cara o negocio é pessoas simples como eu e você entrar na onda. Concerteza faremos mais que eles.

Marilucia disse...

Excelente post, bem reflexivo, impressionante, parabens mesmo.

felipebritto disse...

Só teremos Independência realmente quando formos independentes da corrupção. Infelizmente, falta muito pra chegaramos lá.

Ana R. disse...

A questão é: Brasil, ame-o, ou tenha bom senso. Dizem por aí que o Brasil não é um país sério. Mas os que mais falam são os que menos fazem. A maioria das pessoas nem avalia direito os candidatos em quem vão votar, e, é lamentável, mas a maioria também só "se orgulha" do país em época de Copa. A independência tem que vir imediatamente. Independência da corrupção, da alienação, da conformidade, do "jeitinho brasileiro".

Gostei do teu blog, caso interesse, poderíamos fazer troca de links

Boa noite

Luiz Paulo disse...

O pior não é ter candidatos bizzaros tentando se eleger, é eles conseguirem. Não duvido nada do tiririca como deputado, vergonhoso isso.

Excelente post daniel.

Camila Passatuto disse...

O povo brasileiro é composta por vários tipos de mentes.
Mês passado fiz realizei pesquisas na minha cidade, sobre o que havia de ruim nos bairros. respostas do tipo: está tudo bem, deixa do jeito que está.
Ou: está tudo tão ruim que não sei o que falar (e não respondiam)

O povo tem que ter voz ativa, sem medo, explorar essa "liberdade".

Bom, e o que falar de alguns candidatos?
Chorar ou ri?

Guilherme Lombardi disse...

Cara como alguém de pensamento anarquista vou acabar citando um autor cliche pra caralho que é Prudhon "Todos que governarem serão declarados meus inimigos!" Quem governa essa bagaça vai sempre acabar beneficiando uns e sempre prejudicando outros não tem jeito! Não tenho mais paciencia para a politica nacional e seus candidatos fazendo de tudo para obter meu voto.

jaka disse...

eh isso ai, independência ou sorte...

Fabricio bezerra da guia disse...

comemoramos a independência de Portugal.Claro que a maioria do povo brasileiro sofre influencia da opnião de poucos,mas isso acontece em vários lugares do mundo

Pedro disse...

É, meu caro.
Muito bom o texto, mostrar a realidade é importante!

MikaelMoraes disse...

Li o seu texto e achei interessante. Apenas gostaria de acrescentar que corrupção e dependência internacional existe em qualquer outro país do mundo.

Agora que as nossas eleições são ultrajante, isso é fato. Mas a culpa vem do próprio povo, que julga as pessoas pela simpatia e não pela competência.

Essa do Tiririca foi de matar mesmo rssss

visite-nos e comente também

http://mikaelmoraes.blogspot.com

Thamyzinha Iwasaki disse...

acho impossivel"!

Laura Ribeiro disse...

Não duvido que até aqueles que foram assistir ao desfile não faziam idéia do significado real do 7 de setembro.

Aline Cruz disse...

Muitoo bom seu texto Daniel, adorei seu blog, obrigada pela visita ao Entrelinhas...

Beijos!

http://entrelinnhas.blogspot.com/

Jeh Pagliai disse...

Ai meu Deus...rs
Nas palavras de Tiririca: "Pior que isso, não pode ficar" será??? Rs

Beijinhos

---
www.jehjeh.com

P. Florindo disse...

Uma vez o Homer Simpson disse que o Brasil era a terra do contrário e todo mundo (graças à mídia) dizia que isso tudo era um absurdo. "Feitiço da Lisa" e o Stallone sempre estiveram certos, as pessoas é que adoram viver na fantasia.

Sandro Batista disse...

Patriotismo é uma coisa que na minha opinião passa longe do povo brasileiro. SOmos alegres, festeiros, receptivos, solidários, e tudo mais, mas patriotas, não, não somos. VOu dar um exemplo clássico de patriotismo. Raramente um filme americano, principalmente de guerra, ou ação, não coloca a bandeira do País, ou o Presidente do País, ou o mocinho ameticano como sendo o salvador do mundo. Isso é ser patriota. É divulgar seus ideais, e ter orgulho de sua maneira, de sua bandeira. Tenho certeza que a grande maioria dos que assistem futebol, acham um saco, por exemplo, a execução do hino nacional nos jogos realizados em São Paulo (uma Lei de lá exige isso). Isso é ser patriota. É cantar o orgulho de ser brasileiro sempre que se pode.

Abração

http://estacaoprimeiradosamba.blogspot.com/

Karla Hack disse...

Esta aí uma ótima reflexão para a data...
Compliocado mesmo perceber a situação em sua totalidade e ainda ver um proguinóstico positivo...
Belo post!
;d

Victor Viana disse...

Independencia so mesmo o nome , p brasil tem muito a mudar , começando pelos os presidentes