segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Nobel da Paz Obama? No, You Can’t.

  Esse blogueiro é fã inveterado de Obama. Até porquê, sem fazer nada, ele já é infinitamente superior ao seu antecessor que estava mais para anticristo… Mas apesar de toda essa esperança que Obama representa, espero ter sido apenas mais um no mundo a ficar chocado e surpreso, como o próprio presidente americano disse, ao saber que a ele fora concedido o prêmio Nobel da Paz.

Photo by Pete Souza - Casa BrancaTudo bem que pela origem do prêmio não fosse de surpreender algo tão contrastante e fora de hora. Afinal, a honraria leva o nome do cara que inventou o dinamite e que depois criou uma premiação para tentar safar sua consciência do estrago que ele sabia que teria feito para a humanidade.

Mas voltando ao primeiro negro dono da White House, ele tem características e está num cargo que realmente podem fazer dele uma embaixador da paz nesse planeta. Em suas mãos está a oportunidade de buscar menos o ouro negro acima de tudo e de todos, explorar menos os países pobres, e assim contribuir de forma efetiva principalmente com o continente de origem de sua família. Até hoje, toda a ajuda à África, foi apenas para dar sobrevida a população, e Obama, pode, se quiser, fazer algo muito além disso.

Salvo a necessidade de se bajular a potência nem mais tão potente assim, o prêmio deveria ficar guardado, esperando por termos uma bela história para contar, onde seu protagonista, tivesse contribuído significativamente para essa paz mundial tão necessária. Não apenas uma paz de guerras, mas uma paz de condições de conforto e dignidade iguais para os seres humanos de todos os cantos, principalmente os da parte de baixo do planeta.

Neste dia, Obama se consagraria com o Nobel da Paz, que já passou por mãos importantes e cabíveis como as Dalai Lama e Mandela. Por hora, no Obama, You Can’t. Sorry.

r7

 Veja no R7, o anúncio da premiação a Obama.

Você achou que ele já merecia ganhar o prêmio? Comente e deixe sua opinião!

4 comentários:

guilherme disse...

Dani, tenho mais medo de quem se proponha a ser um pacificador mundial como anticristo do que o escancarado delírio de Bush. Sou um temeroso da era Obama.
Um amigo disse: Se ele concorrer pra Miss Universo leva fácil, fácil.. hehe..
O q achei engraçado foi q ele não se sentiu digno de receber o prêmio (justamente) mas não o recusou. Deu a justificativa q o prêmio era mais uma indicação de missão q de reconhecimento e foi impelido por sua vaidade em aceitar o prêmio, e as honrarias decorrentes.
Esse mundo tá de cabeça pra baixo e a tendência é só piorar.
Mas já ta tudo previsto.
Um grande abraço! Parabéns pelo blog!
gui

P. Florindo disse...

Acho que a premiação foi mais pela carência de concorrentes de peso somado a popularidade que o Obama tem ao redor do mundo. Achei que a entrega do Nobel a ele precipitada: ele ainda não teve mundo o que mostrar no que diz respeito a paz, até mesmo porque essas negociações levam muitos anos.

Adriana Calábria disse...

Eu tb acho que esse Nobel foi precipitado. Gostei dele ter ganho pois sou fã dele, mas como vc disse, era melhor esperar pra ver...

Bjsss

Raphael Matos disse...

Sempre foi comum elegerem ao Nobel da Paz uma personalidade que após muitas lutas, assinasse um acordo de paz... Pronto. Nobel pra ele. Foi assim no Egito (1978), na Russia(1990), Israel (1994) etc...Agora, pela 1ª vez, um presidente em guerra é eleito... Ainda há esperança, não vamos compará-lo ainda a um anti-cristo, mas está certo que Obama está bem longe dos louros de Madre Teresa, que ganhou o mesmo prêmio em 79. Tem comparação?